como-avaliar-empresas-de-portaria-remota

Como avaliar empresas de portaria remota

O objetivo deste artigo é dispor informações, dados e explicações importantes a síndicos e administradores de condomínio que necessitam saber mais sobre o serviço de portaria remota e seu funcionamento, bem como os critérios observados na escolha da empresa que o prestará.  

Ademais, por meio da leitura do guia será possível conhecer os diferentes serviços que envolvem a segurança e atuação da portaria a distância ou remota, bem como seus diferenciais, benefícios e relação custo benefício para o prédio e condômino 

Como funciona e o que é portaria remota? 

portaria remota também é conhecida como portaria virtual, externa ou inteligente e tem sido uma das soluções mais eficientes para condomínios que buscam por segurança, modernidade e redução de custos que influem no valor do condomínio, rateios e taxas 

Seu funcionamento é simples, ao invés de ter uma portaria física nos prédios, os porteiros realizam o controle de entrada e saída de pessoas, veículos e mercadorias de maneira remota, além disso, o sistema conta com aparelhos eletrônicos para auxiliar e viabilizar a realização dessa tarefa.  

Assim, ao chegar ao condomínio, o morador poderá acessar suas dependências através de dispositivos de identificação, como biometria, QR code e tag de aproximação, uma espécie de cartão ou chaveiro que ao ser aproximado do leitor é lido e capaz de identificar seu portador.  

portaria remota curitiba

A entrada e saída de veículos também podem ser efetivadas por meio de controles de garagem, aparelhos impossíveis de serem clonados e que ainda agilizam a abertura e fechamento dos portões, pois os moradores os acionam por si mesmos.  

Visitantes também devem ser identificados e registrados para acessar as dependências do condomínio, por isso, ao tocar o interfone, eles são atendidos por um porteiro que entrará em contato com o morador por interfone ou telefone para autorizar sua entrada.  

O mesmo vale para entrega de mercadorias, encomendas, deliveries de comida, motoboys, entre outros. Nesse caso, além da identificação realizada por esse sistema, é importante que o zelador do prédio acompanhe o processo de entrega.  

Em suma, a prestação do serviço de portaria remota inclui a realização de ações como: 

  • Controle de entrada e saída de pessoas; 
  • Controle de entrada e saída de veículos; 
  • Controle de entrada e saída de mercadorias; 
  • Utilização de dispositivos eletrônicos para identificação e registro de moradores e visitantes; 
  • Atendimento remoto e prestado por pessoas para atender e controlar o acesso de visitantes e a entrega e retirada de produtos.  

Como escolher uma dentre as empresas de portaria remota 

Escolher uma boa empresa para prestar o serviço de portaria remota é essencial, uma vez que não se trata apenas da contratação de um serviço, mas da formação de uma parceria duradoura e altamente benéfica a todos se realizada por profissionais habilitados e competentes. 

Por isso, o mais recomendado é se atentar a determinados critérios que devem nortear essa escolha, alguns deles são: 

  • PLANEJAMENTO 

Um planejamento adequado é o primeiro passo para contratar a empresa certa que prestará o serviço, pois é comum que haja necessidade de realizar alterações no edifício, como a instalação dos equipamentos de identificação e leitores de tags e biometria. 

Além disso, caso haja mudança da portaria presencial para remota, é preciso orientar os moradores e funcionários com antecedência a fim de prepará-los para esse novo sistema, por isso é importante contar com uma empresa que forneça todas as informações necessárias; 

  • ROTINAS DE MANUTENÇÃO  

Como todo e qualquer aparelho eletrônico, seu uso recorrente pode resultar na ocorrência de falhas e desgastes, por isso, é necessário observar se a empresa contratada garante em contrato a manutenção preventiva dos equipamentos.  

Dessa forma, não é preciso se preocupar com a periodicidade das manutenções, pois a empresa escolhida será responsável por sua efetivação, envio de técnicos e substituição de peças defeituosas e com mau funcionamento; 

  • SUPORTE NA OCORRÊNCIA DE FALHAS 

As falhas podem ocorrer tanto em relação aos dispositivos, como a quebra de um leitor, ou oriunda de erros humanos, como um morador que danifica ou perde sua tag de identificação. Em quaisquer casos, a empresa contratada deve prestar todo suporte necessário. 

Por isso, é importante verificar no contrato como esses e outros tipos de suporte serão prestados e em quanto tempo as ações serão realizadas de forma a tranquilizar os moradores. Ademais, a central de atendimento da empresa deve estar sempre à disposição;  

  • TEMPO DE RESPOSTA 

Falhas como um portão danificado, quedas de energia ou falta de conexão com a internet devem ser solucionadas rapidamente, por isso, é importante contratar uma empresa que estabeleça em contrato o tempo de resposta e chegada ao condomínio caso elas ocorram; 

  • TREINAMENTOS 

Síndicos e zeladores devem ser constantemente treinados para saber como contatar e usufruir dos serviços prestados por esse sistema, afinal, é preciso que eles tenham familiaridade com esse tipo de sistema de controle e segurança para saber como lidar com esse sistema.   

Por isso, é importante que a empresa contratada se responsabilize não apenas por fornecer o serviço, como também os treinamentos e reciclagens de forma periódica.  

Benefícios oferecidos pela portaria remota 

A alta taxa de adesão aos serviços da portaria remota e o crescente interesse despertado não são obra do acaso, afinal, os benefícios obtidos por meio de sua contratação são diversos. Por isso, separamos três que mais influem na decisão de migrar para a portaria inteligente: 

1. Redução de custos 

Sabe-se que o gasto com contratação de profissionais é um dos que mais pesam no valor do condomínio, por isso optar pela portaria inteligente ou remota é uma ótima opção para reduzi-los, pois será preciso apenas arcar com uma taxa mensal paga à prestadora de serviço;  

2. Aumento da segurança 

Não são poucos os casos de porteiros que dormem em serviço ou ficam ausentes por alguns momentos por motivos diversos, como ajudar um morador, acarretando menos segurança. Com a portaria inteligente falhas como essa não ocorrem;  

3. Flexibilidade 

Apresentamos alguns possíveis sistemas utilizados para acessar o condomínio a pé ou de carro, como tags e biometria, porém há muitos outros, como via bluetooth, leitura de placa ou aplicativo, por isso é fácil optar pelo sistema mais adequado a cada condomínio e projeto.   

 4. Relação custo e benefício 

A migração das portarias presenciais para o modelo remoto demanda algum investimento e esforços, afinal, é preciso tornar os moradores familiarizados com ele e realizar determinadas alterações no condomínio para que seu funcionamento seja possível. 

Porém, em médio prazo, trata-se de um serviço muito benéfico que alia tecnologia, bom atendimento e prontidão da empresa contratada para reduzir os custos do condomínio e propiciar maior segurança a todos os seus moradores e frequentadores. 

Folk Portaria Remota é a parceira ideal para quem necessita implementar a moderna e eficiente portaria inteligente no condomínio, pois conta com profissionais altamente capacitados e treinados para prestar atendimento, sanar dúvidas e propor soluções sob medida. 

empresa busca entender as necessidades dos clientes e as coloca sempre em primeiro lugar, por isso oferece serviços diferenciados como monitoramento de cercas elétricas e barreiras, manutenção global dos equipamentos e atendimento 24 horas 

Por isso, a cada ano a empresa se consolida como a melhor opção em Curitiba e região atende diversas cidades no entorno da capital paranaense com mensalidades a preços justos e serviços que se destacam por sua alta qualidade e eficiência.  

Quer saber mais sobre portaria remota?

Confira mais no blog da Folk Portaria Remota:

analise-das-boas-praticas-da-portaria-remota-parte-1

Análise sobre as Boas Práticas em Portaria Remota – Parte I

Atualmente, a segurança é uma das maiores preocupações dos condomínios e, por esse motivo, um bom dinheiro é gasto em câmeras, cercas elétricas, entre outros equipamentos. Mas já há no mercado uma solução que une segurança com economia: a portaria remota.

E o que poucos sabem é que existe um manual de boas práticas que dita como a organização de uma boa portaria a distância precisa ser, quais ferramentas de tecnologia são importantes ter disponíveis, etc.

Esse guia é produzido pela ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança) e tem como principal objetivo:

  • Estabelecer uma visão macro sobre a portaria remota como solução;
  • Constituir uma consciência coletiva, nas empresas, em profissionais para que estabeleçam critérios mínimos de qualidade na elaboração, implantação e operação do sistema de portaria;
  • Integrar práticas e conceitos de mercado, a fim de buscar uma padronização;
  • Fortalecer o conceito do produto perante o consumidor.

Portanto, ao atender as sugestões relatadas no Guia de Boas Práticas, a empresa de portaria inteligente adquirirá os seguintes benefícios:

  • Maior eficiência na precificação dos produtos e soluções comercializadas;
  • Melhora na elaboração dos projetos para que estes sejam especificamente direcionados às necessidades únicas de cada condomínio;
  • Aumento no nível de satisfação dos clientes;
  • Aprimoramento e maior integração das equipes operacionais, comerciais e técnicas da empresa em questão.

Por isso, verificar se o serviço de portaria contratado segue as diretrizes citadas no guia é essencial para garantir que o serviço é de qualidade, não só na execução, mas também no fator estrutural.

Pois, além de estabelecer critérios e equipamentos mínimos, há também orientações quanto a parte estrutural da empresa, ou seja, como devem ser as salas de monitoramento, a disposição dos móveis e dos aparelhos de software, etc.

Há também uma menção sobre as leis nas quais o serviço de portaria se encaixa e deve obrigatoriamente seguir, como instalações elétricas, sistema de iluminação, etc. 

Por que optar pela portaria remota?

O mercado imobiliário e a construção civil vêm cada vez mais buscando novas tecnologias que consigam cobrir as demandas de segurança, economia e melhoria na gestão condominial. Por conta disso, as portarias inteligentes têm ganhado popularidade no mercado.

As soluções que a portaria digital traz são acessíveis para todos os tipos de condomínio, independentemente do nível econômico ou idade do empreendimento.

Basta o condomínio passar por uma análise para verificar quais tecnologias estão disponíveis para o edifício em questão, que podem ser alinhadas com as necessidades dos moradores e do síndico.   

Quais são as normas técnicas relacionadas aos sistemas?

Entretanto, ao planejar ou executar qualquer projeto de portaria inteligente, há normas técnicas que necessitam ser observadas. Nem todas as regras que serão aqui citadas são leis especificamente impostas a empresas prestadoras desse tipo de serviço.

Porém, nós da Folk Portaria Remota seguimos o Guia de Boas Práticas da ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança), e estas normas foram indicadas como material de consulta para o aprimoramento das boas práticas.

NBR-5410: Instalações elétricas de baixa tensão

Todavia, a norma que define as condições mínimas e adequadas para o desempenho de instalações elétricas de baixa tensão.

NBR-17240: Sistemas de detecção e alarme de incêndio

Norma regulamentadora do projeto, instalação, manutenção e dos testes normativos de sistemas de alarme de incêndio. Além das rotinas de manutenção que podem ser realizadas por gestores e síndicos para auxiliar na prevenção de falhas do sistema.

NBR-9077: Saídas de emergência em edifícios

Define as condições exigidas que os edifícios devem ter para que as pessoas consigam abandoná-lo com segurança em caso de incêndio, como também permitir o fácil acesso à equipe dos bombeiros.

NR-7 – Programa de controle médico de saúde ocupacional (PCMSO)

É através do PCMSO que se controla e previne eventuais doenças causadas ou agravadas pelo trabalho. Além de monitorar doenças que não estão relacionadas com a função, como por exemplo, diabetes, hipertensão, etc.

NBR-10152: Níveis de ruído para conforto acústico

Estabelece os limites de ruídos em decibéis permitidos para cada tipo de ambiente (apartamentos, portaria, ginásios esportivos, etc.).

NBR-5413: Iluminância de interiores

Estipula, em serviços que utilizem iluminação artificial, um valor mínimo recomendado para a iluminância do local.

NBR 15786: Móveis para escritório

Determina as características físicas, dimensionais e ergonômicas dos móveis para atividades de escritório, call center, telemarketing e teleatendimento. Assim como requisitos de segurança, usabilidade, estabilidade, durabilidade e resistência dos móveis.

Boas práticas sugeridas de acordo com a ABESE

No Guia de Boas Práticas em Portaria Remota da ABESE, as práticas foram agrupadas e divididas, de acordo com o núcleo de conhecimento, da seguinte forma:

  • Componentes do sistema;
  • Viabilidade de Implantação;
  • Arquitetura do Sistema;
  • Processos.

Componentes do Sistema

Na subdivisão de componentes do sistema, são indicados fatores de sucesso organizacionais para as empresas, para assim garantir o bom funcionamento dos dispositivos. E há também sugestões de equipamentos para reforçar a segurança da portaria remota.

Os fatores de sucesso citados são:

  • Capacitação técnica;
  • Certificação técnica;
  • Certificação de produto;
  • Manuais e diagramas técnicos dos equipamentos;
  • Ferramentas de instalação.

Continue lendo: Análise sobre as boas práticas em portaria remota – Parte II

analise-das-boas-praticas-da-portaria-remota-parte-2-1

Análise sobre as Boas Práticas em Portaria Remota – Parte II

Antes de contratar uma empresa de portaria remota, é muito importante ter conhecimento sobre as boas práticas que existem no ramo e são sugeridas pela ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança).

Todas as boas práticas estão reunidas em uma guia que aponta os fatores de sucesso para fazer com que as diferentes áreas e componentes que formam a portaria a distância funcionem bem e garantam uma forte segurança a seus usuários.

Como vimos anteriormente, na Análise sobre as boas práticas em portaria remota (parte I) o guia possui subdivisões de acordo com a área de conhecimento. São elas:

  • Componentes do Sistema;
  • Viabilidade de Implantação;
  • Arquitetura do Sistema;
  • Processos.

Ainda na categoria Componentes do Sistema, falaremos agora do sistema de comunicação por rede IP. Para garantir que os moradores do condomínio consigam se comunicar bem com a central de atendimento, é necessário:

  • Averiguar e atestar a qualidade dos serviços da operadora de telecomunicações;
  • Estabelecer um contrato com a operadora para que esta cumpra com o que foi prometido.

Além dos fatores de sucesso comentados acima, é recomendável obter: links de telecomunicações para conexões de rede IP, tráfego de voz sobre estrutura VOIP e tráfego de dados e imagens sobre rede IP.  

Como garantir a qualidade da Central de Atendimento da portaria remota?

A central de atendimento é um departamento de muita importância na portaria inteligente. Além de ser o local onde o monitoramento e o controle de acesso são feitos, é lá também que são armazenadas todas as imagens coletadas e onde ficam os softwares utilizados.

Por conta disso, assegurar uma boa arquitetura e layout do escritório da central de atendimento é extremamente importante para garantir o conforto dos funcionários e uma boa localização dos equipamentos, para que estes não sejam danificados.

Uma das boas práticas sugeridas que nós seguimos é possuir nobreaks para suportar o consumo de energia do sistema de forma segura, até o gerador de energia permanente ser acionado. Nossos equipamentos garantem o funcionamento do sistema até 10 horas sem eletricidade.

Possuir um software específico para atender, operar e fazer a gestão do sistema de portaria assim como possuir uma sala de operações exclusiva para atividades de atendimento também são práticas sugeridas e que seguimos fielmente.

Aliás, a respeito da sala de operações, é fundamental observar novamente algumas normas que já foram citadas no texto anterior, que são: NR-7, NBR-10152, NBR5413, NBR 15786 e NBR 13967.

Essas normas indicam as condições mínimas de trabalho e os procedimentos e equipamentos necessários para garantir um ambiente adequado perante a lei.  

Viabilidade de implantação da portaria Remota

Todo e qualquer condomínio poder ter a implantação de uma portaria remota. Apesar de haver uma recomendação para que esta tecnologia seja aplicada em condomínios de até 100 unidades, com o devido estudo e análise, é possível implementá-la em edifícios maiores.

E para realizar uma boa análise, é necessário:

  • Formar uma lista do que precisa ser verificado;
  • Analisar os riscos existentes para evitar imprevistos;
  • Assegurar que a equipe ou pessoa que fará este estudo possua competência técnica;
  • Possuir visão sistêmica a fim de conseguir enxergar o todo.

E antes de começar a mudar tudo e instalar coisas novas, é fundamental se atentar aos equipamentos que já existem no local (portões, sistema de interfonia, automatizadores e infraestrutura), a fim de analisar se algo pode ser reaproveitado ou apenas melhorado ao invés de ser inteiramente trocado.

Outras práticas que devem ser seguidas são:

  • Averiguar as condições técnicas, a disponibilidade e a eficiência de links de comunicação na região e no condomínio;
  • Certificar-se da quantidade de apartamentos existentes no condomínio e da quantidade de condôminos;
  • Atentar-se às necessidades específicas do condomínio em si, personalizando o serviço;
  • Identificar os requisitos funcionais do sistema.

Após o colhimento dos dados relacionados acima, sugerir um processo para que sejam demonstradas todas as possibilidades e os limites existentes da operação do sistema é fundamental. Assim, o cliente possui maior liberdade de escolha e maior confiabilidade no sistema.  

Arquitetura do sistema

Uma das principais práticas sugeridas pelo guia em arquitetura do sistema é que o sistema de portaria remota não seja o único item de segurança física no condomínio. Na Folk Portaria Remota, além do apoio tático e integração com a polícia, é realizado um monitoramento do perímetro do condomínio através de um software que identifica atividades suspeitas.

Outra boa prática é armazenar áudios, vídeos e dados de acesso por pelo menos 7 dias. Além de seguir essas instruções, os dados de acesso ficam disponíveis para o síndico através do portal ou do aplicativo exclusivo do condomínio.

Possuir uma segunda linha de comunicação ou internet no caso de falhas, também é recomendável. Outro recurso que também possuímos.

Além dessas, outras práticas a serem seguidas são:

  • A configuração de instalação dos portões necessita ser em formato de clausura com destravamento automático no acesso de pedestres e acesso de veículos;
  • Instalar uma ferramenta de comunicação por voz no elevador do condomínio para contatos de emergência com a central de atendimento;
  • Existência de um sistema de redundância de energia que possibilite que o sistema local da portaria remota se mantenha em operação com a central de atendimento;
  • Deve-se obedecer aos requisitos da norma de incêndio NBR 17240 e aos da saída de emergência contidos na NBR9077.

Processos da portaria inteligente

Identificar e mapear os processos dos serviços da portaria é algo essencial para auxiliar o síndico a planejar devidamente o funcionamento e as atividades do condomínio. Além de permitir um melhor uso dos recursos disponibilizados.

Portanto, fornecer um manual de procedimentos de uso de sistema que contemple as regras de segurança estabelecidas, assim como padronizar as rotinas de atendimento e construir um planejamento de contingência técnica e operacional no caso de falhas são práticas altamente recomendadas.

Seguidora fiel das normas de boa prática da ABESE, A Folk Portaria Remota é especialista em gestão de condomínios e possui o melhor em tecnologia de portaria remota. Garanta mais segurança para o seu condomínio.

vantagens-da-portaria-remota

Portaria à distância: confira as vantagens da portaria remota

Portaria remota: conheça as vantagens desse serviço

 Presenciamos o avanço da tecnologia em quase todos os aspectos das nossas vidas, com a segurança não poderia ser diferente, tanto que hoje já temos a portaria à distância. 

A nova tendência chegou com força aos condomínios para ficar, pois alia tecnologia, eficiência, segurança e economia. 

Com o objetivo de trazer mais segurança e evitar as falhas e erros que são cometidos pela portaria convencional,  nessa modalidade, ela é controlada por funcionários altamente treinados por meio de uma central. 

Esse distanciamento, que num primeiro momento pode causar estranheza, tem o objetivo principal de inibir ações criminosas, eliminando a possibilidade de rendições, por exemplo.  

Quais são as vantagens da portaria à distância frente à portaria presencial? 

 portaria à distância se mostra muito mais vantajosa sob diversos aspectos se a compararmos com a portaria convencional.  

Além dos benefícios já citados como equipe bem treinada e a não possibilidade de rendição, há muitas outras: 

  • Funcionários – Esqueça todos os problemas que o síndico tem com os funcionários como faltas, greves, atrasos e cochilos durante o turno. Vínculos trabalhistas, folha de pagamento e encargo com funcionários também deixam de existir. O síndico tem mais tempo para exercer bem o seu trabalho; 
  • Economia – Sem as despesas com os funcionários e sem ter de se preocupar com a manutenção de equipamentos como câmeras de segurança, a economia gerada pode chegar a cerca de 100 mil reais por anoo que, por conseguinte, economiza no valor da mensalidade; 
  • Controle de qualidade – Diferentemente da portaria convencional, na qual as reclamações são feitas muitas vezes oralmente para o síndico, a portaria a distância possui um rigoroso controle de qualidade que avalia constantemente o desempenho de todas as atividades; 
  • Agilidade e eficiência – Filas e demora no atendimento também podem ser esquecidas. A central é capacitada para atender simultaneamente mais de duas ligações do condomínio, garantindo a segurança de visitantes e prestadores de serviço; 
  • Segurança – O forte esquema de segurança remota tem como principal aliado uma tecnologia de ponta que não se resume somente a alarmes e câmeras de vídeo como na portaria convencional.  

Não é à toa que a Folk Portaria Remota é a solução em segurança para condomínios. Compõem seu sistema de segurança:  

  • Monitoramento de câmeras 24h de todo o perímetro do condomínio; 
  • Cerca elétrica e barreiras sensoriais; 
  • Integração com a polícia e apoio tático; 
  • Controle do perímetro por software de análise de imagem; 
  • Sistemas de pânico ostensivo (alto falante, giroflex e sirene) e silencioso (por controle veicular, tag e biometria); 
  • Sensor de porta aberta, arrombamento e dupla passagem veicular; 
  • Portão veicular com foto célula seguidora: o portão automático é fechado logo após a passagem do veículo; 
  • Alarme e central de incêndio; 
  • Sistema via fácil ou leitura de placa; 
  • Botão de pânico em aplicativo do celular; 
  • Alerta de invasão e portas deixadas abertas através do aplicativo do celular. 

E como se dá o fluxo de pessoas? 

Para que haja segurança efetiva, o fluxo de pessoas também é monitorado. 

  • Registro de visitantes – Diversamente de muitos condomínios residenciais, nos quais só a liberação do morador é suficiente, a tecnologia também é uma aliada. Além da tradicional ligação para o interfone do morador, há também a opção de receber a ligação direto no celular. 

O registro da entrada e saída dos visitantes é realizado com foto, e o morador também tem a opção, por meio do aplicativo do condomínio pelo celular, de cadastrar e autorizar previamente a entrada de prestadores de serviço. 

E tem mais! Todas as imagens de acesso de não moradores são gravadas e arquivadas. Isso, sem falar o que síndico tem acesso a um relatório detalhado de todas as entradas e saídas do condomínio, garantindo, assim, um maior controle. 

  • Entrada e saída de moradores – E não pense que esse forte esquema de segurança da portaria a distância se limita apenas a visitantes ou à vigilância dos arredores do condomínio. Os moradores também têm modos muito mais seguros e controlados, mas nada que interfira na agilidade do sistema. 

Os residentes, além de também terem de passar pela checagem fotográfica, possuem reconhecimento biométrico, tag para pedestres, cartão de aproximação e controle de garagem anticlonagem. 

E não para por aí! Fazendo uso do aplicativo, o síndico consegue checar e visualizar todos os moradores cadastrados, garantindo um maior controle, segurança e, consequentemente, uma maior sensação de bem-estar.  

O que acontece se faltar energia? E a internet? 

Alguns problemas como falta de energia, queda da internet e defeitos em equipamentos podem acontecer em ambas as portarias. Mas como a portaria online lida com esses problemas? 

  • Queda de energia – O sistema é capaz de funcionar até 10 horas sem energia, já que possui nobreaks e geradores como suporte; 
  • Queda de internet – O condomínio terá à sua disposição 02 links de internet banda larga de operadoras diferentes para evitar que isso aconteça. Caso ambos estejam inoperantes, um porteiro é enviado até que a situação seja resolvida. 

Quais serviços compõe a portaria à distância? 

 Além de todos os benefícios, vantagens, tecnologia de ponta e forte sistema de segurança já citados, há ainda mais alguns serviços que complementam a portaria. São eles: 

  • Portal online do condomínio para o acesso a relatórios; 
  • Serralheria; 
  • Manutenção 24h de todos os equipamentos; 
  • Irrigadores automatizados; 
  • Controle de velocidade dos veículos dentro do condomínio; 
  • Lixeira automatizada: abertura condicionada a horários específicos; 
  • Máquinas de lavar automatizadas: uma lavanderia comunitária pode ser ativada através da tag ou biometria. 

E tanta tecnologia não poderia deixar o celular de fora, não é mesmo?  Atualmente, quase tudo que fazemos é por meio dele ou de tablets. Assim, tanto os moradores quanto o síndico terão um aplicativo exclusivo para realizar as seguintes atividades: 

  • Acionar o botão de pânico; 
  • Reservar o salão de festas; 
  • Registrar ocorrências; 
  • Liberar a entrada com QR Code (para condomínios que possuam o leitor); 
  • Acionar portas, portões, caixas de correio, estacionamento e elevadores; 
  • Acessar e visualizar todas as câmeras do condomínio. 

Com monitoramento em Curitiba, a Folk Portaria Remota é pioneira nesse tipo de serviço, e possui o mais completo sistema com o melhor custobenefício do mercado!  

Viva bem, viva com segurança.  

Saiba mais sobre Portaria Remota


portaria-remota-e-rotina-1

O que a portaria remota muda na rotina dos moradores?

Uma das aplicações da tecnologia que mais vem chamando a atenção é a da portaria remota. Muitos condomínios optam por essa solução em busca de mais segurança e economia.  

 Mas antes de propor uma mudança efetiva, é preciso levar em conta alguns quesitos como aceitação, idade, intimidade com a tecnologia, apenas para exemplificar. Afinal, a novidade mexe com a rotina dos moradores e a adaptação será diferente para cada um. 

 Antes de avaliar o que muda no dia a dia dos condôminos, entenda como funciona o sistema de portaria inteligente e o que traz de novo em relação ao modelo tradicional de portaria de condomínio residencial.  

Como funciona a portaria remota 

A portaria remota substitui a portaria convencional, aquela com a presença de um porteiro dentro do condomínio. Todo o monitoramento é feito a distância por meio de câmeras de segurança que operam 24h por dia. 

Diretamente de uma central de atendimento, uma equipe especializada coordena todos os acessos de quem entra e quem sai, seja morador, visitante ou prestador de serviços. 

  • Morador: pode acessar o condomínio com o celular via QR Code, por impressão digital (biometria), por meio de um cartão de aproximação magnético (tag) ou com um controle de garagem anticlonagem (quando estiver de carro); 
  • Visitante ou prestador de serviços: depois de falar com a central de atendimento, deve-se aguardar a autorização do morador para entrar no prédio. O contato pode ser feito por interfone, pelo celular ou até mesmo por meio de um aplicativo. 

 Após a comunicação estabelecida com o morador, o acesso da visita ou do prestador de serviços é autorizado e o portão é aberto de forma totalmente remota. Com o monitoramento 24h, a gravação de áudios e vídeos também acontece sem pausas. 

 Para que esse tipo de portaria funcione, o Condomínio precisará investir em alguns equipamentos e serviços: 

  • Câmeras de segurança que transmitem imagem e som via internet; 
  • Boa conexão de internet para usar os dados em tempo real e agilizar o atendimento; 
  • Backup de imagens na nuvem; 
  • Sistema de identificação por biometria, cartões magnéticos (tags) e app; 
  • Abertura e fechamento de portões de forma remota; 
  • Geradores e nobreaks para garantir o bom funcionamento dos portões em caso de falta de energia; 
  • Cerca elétrica para cobrir todo o perímetro do condomínio; 
  • Sirenes e botão de pânico em caso de movimento suspeito ou qualquer outro problema.

O que muda na rotina dos moradores? 

 A inovação sempre traz mudanças e novas responsabilidades. Migrar de uma portaria tradicional para uma remota vai exigir o comprometimento dos moradores com a nova rotina do condomínio e os novos procedimentos de segurança.  

  • Acesso  

O morador passará a fazer parte do processo, devendo cumprir todos os procedimentos acordados. Um deles é ter sempre em mãos os dispositivos de controle de acesso (celular com app instalado ou tag). O acesso também poderá ser feito por biometria.  

  • Visitas 

O primeiro impacto será na forma de receber visitas, que passará a contar com a ajuda da tecnologia. Pediu uma pizza? Está esperando um prestador de serviços para alguma manutenção no seu apartamento? Vai receber a visita de um amigo ou de um parente? 

A entrada de todos os visitantes no condomínio será validada com os moradores através da central de atendimento. O acesso só será liberado depois disso.  

Se estiver planejando uma festa, vale preparar uma listinha dos convidados para facilitar o acesso e não precisar confirmar a chegada de cada pessoa o tempo todo. Deve-se deixar a portaria remota avisada com antecedência para evitar imprevistos.  

  • Relacionamento 

Para quem está acostumado com portaria tradicional e tem o hábito de sempre conversar com o porteiro, sentirá um pouco a diferença. Afinal, no novo modelo, não haverá apenas uma pessoa, mas tem uma equipe inteira à disposição. 

Só que todo o atendimento é feito de forma remota por um grupo de pessoas que atende outros condomínios também por meio de uma central de monitoramento.

  • Correspondência 

Se o condomínio tiver um zelador, cartas e encomendas serão recebidas por ele. Caso contrário, a responsabilidade será do próprio morador. Cada um fica responsável por sua caixinha de correspondências.  

  • Segurança 

Também caberá aos moradores não permitir a entrada de outros veículos ou pessoas durante seu acesso, sem identificação prévia, além de manter portas e portões sempre fechados. Pelo bem-estar de todos, a segurança passará a ser uma preocupação coletiva.  

  • Tecnologia 

Antes de implementar a portaria remota é fundamental que todos os moradores se familiarizem com o novo sistema. Certifique-se de que a vontade de adotar a tecnologia seja definida em conjunto em uma reunião com o síndico. 

Quando todos estiverem de acordo, vale promover treinamentos e palestras principalmente para os condôminos que estiverem menos ambientados com meios tecnológicos.  

  • Economia 

Quando se fala em portaria remota, fala-se também em redução de custos, menor impacto ambiental e menos burocracia com folhas de pagamento ou demais encargos trabalhistas. A estimativa é de uma economia de até 50%, o equivalente a R$100.000,00 em gastos anuais.  

Isso, sem mencionar a preocupação constante com eventuais atrasos, faltas ou greves, que por vezes afetam uma portaria comum e qualquer outro atendimento presencial.  

Portaria remota: mais segurança para a sua família 

Esta modalidade de portaria é a garantia de mais segurança para a sua família, já que conta com protocolos, procedimentos definidos e acessos registrados 24 horas por dia.  

E também traz mais comodidade, bem-estar e muito mais eficiência no dia a dia de todos os moradores, de quem visita o prédio ou ali presta serviços.  

O maior diferencial da portaria inteligente é a capacidade de se moldar às necessidades do seu condomínio. Com know-how na área e anos de mercado, a solução em segurança para condomínios da Folk Portaria Remota é totalmente customizável 

E ainda oferece suporte 24 horas sempre que precisar, manutenção global em todos os equipamentos (inclusa), atendimento personalizado, transmissão de imagens em tempo real, aplicativo e todos os relatórios de acesso sempre à mão por meio de um portal online. 

Para saber mais sobre a solução da Folk Portaria Remota e avaliar qual a melhor opção de portaria inteligente para o seu condomínio, entre em contato com a gente. 

Leia também


formas-de-acesso-veicular-2

Quais as Formas de Acesso Veicular na Portaria Remota?

Hoje vamos falar sobre as formas de acesso veicular.

As mais conhecidas e utilizadas são:  

  • Controle remoto; 
  • Controle remoto anticlonagem; 
  • Tagrfid passivo (tipo sem parar);   
  • Tagrfid ativo; 
  • LPR (leitura de placa);
  • Formas combinadas 

Iremos explicar, uma a uma, abaixo:

Acesso Veicular: Controle Remoto

É o sistema mais simples de acesso e possui  algumas desvantagens:

  • Os controles são cadastrados diretamente na placa do motor, mas não existe o controle de quantos controles foram cadastrados, nem são identificados
  • Só consegue excluir algum controle na posse dele, ou seja, se alguém perder o controle ou se o veículo foi furtado, todos os controles terão que ser excluídos;
  • Geralmente os controles podem ser clonados;
  • Não existe controle de quem foi que fez o acionamento por unidade ou quem foi o morador;
  • Em caso de troca da placa do motor (ou mesmo do motor), todos os controles deverão ser codificados novamente.

Acesso Veicular: Controle Remoto Anticlonagem

Funciona com a emissão de um código que nunca é repetido. Um controle “tradicional” ele transmite um código fixo para o receptor veicular. Com um sistema de receptor e controles remotos rolling code ou hopping code (HCS), é enviado um código diferente a cada acionamento do controle remoto e o receptor identifica esse código de rolagem. Ou seja, se alguém tentar clonar um controle remoto HCS, o receptor vai identificar que o código de rolagem não está alterando e não fará a liberação.

Acesso Veicular: Tag RFID passivo (tipo SEM PARAR)

rfid passivo acesso veicular sem parar para condominio

 Sistema que proporciona algum nível de segurança e principalmente comodidade para moradores.

Desde que o projeto tenha sido bem dimensionado, como por exemplo:

      • a antena instalada no local correto, respeitando a altura e ângulo indicado pelo fabricante;
      • recuo mínimo;
      • utilização de cabeamento adequado;
      • instalação dos tags nos veículos no local correto;
      • análise de possíveis interferências;
  •  

A vantagem é que quem emite a frequência para fazer a leitura é a antena, portanto, na tag não existe qualquer bateria, e como a tag fica colada no veículo, não tem como o morador “esquecer o controle”: uma vez aproximando do raio de leitura da antena (e estando cadastrado) o portão irá abrir.

A outra vantagem é que somente veículos cadastrados que poderão entrar no Condomínio.

As duas principais desvantagens desse sistema são: alto custo das antenas e que se o morador estiver rendido, não existe como “alertar” o porteiro ou a Central de Portaria Remota.

Acesso Veicular: Tag RFID ativo (tipo SEM PARAR)

tag rfid ativo tipo sem parar portaria remota

Muito parecido com o sistema de tag passivo, porém a diferença é que quem emite o sinal para fazer a leitura é o tag (por isso chama-se tag ativo). Ou seja, no tag vai uma bateria, como em um controle remoto, que emite o tempo todo o sinal dela para que a antena receba esse sinal e faça o reconhecimento. 

É um sistema menos usual que o sistema de tag passivo pois apesar do custo da antena ser menor, apresenta o problema de bateria (assim como em controle remoto).

Acesso Veicular: LPR (LEITURA DE PLACA)

leitura de placa

É um sistema em que a câmera (ou um servidor) que faz a leitura de caracteres em uma área específica, faz a consulta em um banco de dados previamente cadastrado e que a liberação do portão. Esse modelo de acesso apresenta algumas características como:

  1. Análise do posicionamento da câmera: é necessário fazer uma análise de recuo, iluminação diurna e noturna.
  2. Custo: analise de software necessário, como será realizado o cadastro das placas, quantidade de veículos que farão o acesso, se será utilizada câmera que fazem essa leitura com o recurso da câmera ou um servidor que fará essa análise.
  3. Possível insegurança: na maioria das soluções do mercado, o sistema simplesmente faz uma leitura de caracteres. Ou seja, se for impressa os caracteres de uma placa liberada e deixar na mesma posição da altura da placa do veículo, o portão fará a liberação.

FORMAS COMBINADAS

Com o objetivo de aumentar a segurança, podem ser implementadas formas combinadas de acesso, como por exemplo:

  • Acionamento do controle remoto pelo morador e liberação do portão somente pelo porteiro (após uma confirmação por exemplo);
  • Leitura de placa e acionamento pelo controle remoto;
  • Leitura de placa no primeiro portão e acionamento pelo controle remoto no segundo portão;
  • Antena RFID no primeiro portão e acionamento pelo controle remoto no segundo portão.

Independente da tecnologia envolvida para acesso dos veículos, é importante também ficar atento à outras características como:

  • Monitoramento do status de porta aberta / porta violada atrelada a um sistema de monitoramento para identificar o porteiro presencial ou uma empresa de monitoramento;
  • Monitoramento de dupla passagem, também conhecido como carona (mais de uma passagem pelo sensor em um mesmo acesso);
  • Portão com manutenção em dia: roldanas em bom estado de conservação, troca preventiva de cabo de aço, portão balanceado, portão alinhado, trilho alinhado, etc.
  • Motor do portão com manutenção em dia (e preferencialmente um portão com abertura e fechamento rápido);
  • Motor do portão compatível com peso e fluxo de acesso;
  • Sistema de nobreak para portão veicular: para que o morador consiga entrar e sair do Condomínio mesmo em caso de falta de energia.

É muito importante a análise de um especialista para avaliar o local e entender a rotina dos moradores para desenvolver  o melhor projeto de controle de acesso veicular.

A Folk Portaria Remota possui especialistas em controle de acesso e pode te ajudar a analisar a melhor solução para o seu Condomínio.

  •  
solucoes-em-seguranca-para-condominios-portaria-remota

Portaria Remota: garantindo a segurança do seu condomínio

portaria remota é um serviço completo e diferenciado para condomínios. Afinal, por meio de sua adoção, é possível usufruir muito mais benefícios, como maior segurança para sua família e redução nos valores vinculados à portaria na taxa condominial arcada por todos os moradores.   Não por acaso, é cada vez mais frequente a substituição da portaria de condomínio residencial presencial pela remota, uma vez que pode-se reduzir os gastos compartilhados pelos condôminos, mantendo e até mesmo elevando a qualidade do serviço prestado.  

Como funciona a portaria remota 

Para entender melhor as vantagens que o serviço de portaria remota pode trazer é preciso conhecê-lo mais de perto. Por isso, foram selecionadas algumas informações essenciais para esclarecer as dúvidas de moradores, zeladores e síndicos de condomínios: 
  • Diferentemente de uma portaria presencial, na modalidade remota, os porteiros não ficam alocados dentro do edifício, mas controlam a saída e entrada de moradores, visitantes e mercadorias à distância, de um centro operacional de trabalho; 
  • Ao chegar ao prédio, o morador deverá apresentar um dos dispositivos cadastrados para acessar suas dependências, como o QR Codetag de aproximação (no formato de um cartão ou chaveiro, por exemplo) ou realizar o reconhecimento biométrico;  
  • Já no caso dos visitantes, estes terão de tocar o interfone como fariam normalmente em qualquer edifício. O porteiro, situado à distância, prestará o atendimento e entrará em contato com o morador a fim de permitir ou não a entrada da visita; 
  • Encomendas, pacotes e entregas deverão ter sua entrada e saída liberadas pelos moradores e acompanhadas pelo síndico ou zelador. Sendo assim, é importante ressaltar que ele terá um papel ainda mais ativo para o andamento das rotinas do condomínio; 
  • Já a forma de cobrança por este tipo de serviço é muito simplificada e prática, pois ao invés de arcar com salários, impostos e demais encargos trabalhistas, o condomínio deverá apenas quitar uma taxa fixa mensal estipulada em contrato.  
Vale pontuar que para que o serviço de portaria remota funcione corretamente e com total eficiência, a presença da tecnologia é essencial, uma vez que todo processo de reconhecimento, identificação e trânsito de pessoas serão efetivados por meio dela e suas ferramentas.   Para tanto, o uso de dispositivos de identificação, como os acima citados, cancelas e portões automáticos, a presença de câmeras e demais equipamentos de segurança, além da disponibilidade de internet são essenciais para que tudo saia como o planejado.  

Porque o sistema de portaria remota é mais seguro 

Por não haver a presença física dos porteiros, muitas pessoas têm dúvidas sobre o nível de segurança oferecido pela portaria remota. Todavia, ao conhecer melhor o sistema de funcionamento desse tipo de serviço, é possível optar por ele de forma despreocupada.   Além disso, quando se fala em portaria presencial, não são raros os casos em que os porteiros precisam abandonar seus postos (para ajudar moradores ou ir ao banheiro, por exemplo), deixando a portaria à mercê de assaltantes e sem qualquer tipo de vigilância.  Para completar esse cenário de insegurança, pesquisas realizadas com profissionais da área mostram que o número de porteiros que dormem em serviço, especialmente no período noturno, chega à impressionante cifra de 70%. Dessa forma, é preciso estar sempre atento.   O serviço de portaria remota, por sua vez, tem se mostrado uma opção cada vez mais adotada em virtude de sua segurança, pois: 
  • Todo perímetro do condomínio é protegido por sistemas de alarmes e pânico silencioso; 
  • Cada visitante que entra e sai do prédio fica devidamente registrado e há total controle de quem acessa suas dependências; 
  • Não há risco de rendição de funcionários; 
  • Todos os dispositivos usados são identificados e impossíveis de serem clonados, já que contam com sistema anticlonagem; 
  • Os áudios e vídeos são gravados 24 horas por dia 

Principais mudanças no condomínio 

Outra dúvida comum é: o que a portaria remota muda na rotina dos moradores de condomínio? A transição da modalidade presencial para a portaria remota ou inteligente demanda que algumas alterações sejam feitas, tais como: 
  1. No prédio: Instalação dos dispositivos necessários para que o sistema de portaria inteligente passe a funcionar, a exemplo dos leitores de tag, biométricos e de QR Code. Também é preciso que estes sejam submetidos a manutenção periódica; 
  1. No comportamento dos moradores: Cada morador deverá adquirir o hábito de portar seus dispositivos de acesso, bem os controles de garagem para entrar e sair com o carro. Além disso, é necessário se habituar à ausência dos porteiros presenciais; 
  1. Na atuação do síndico e zelador: Tanto o síndico quanto o zelador deverão assumir uma postura ativa para conduzir e sanar dúvidas relativas à portaria remota. Logo, é imprescindível que eles estejam sempre atualizados e alinhados ela. 

Mais vantagens para condomínios de todos os portes 

Para além do aumento da segurança, a portaria inteligente, remota ou virtual, como tem sido chamada, oferece vantagens como maior economia, já que mesmo rotinas de manutenção estão inclusas na mensalidade paga pelo condomínio ao prestador de serviço.  Isso, sem mencionar que é possível reduzir as grandes somas destinadas às folhas individuais de pagamento de profissionais que trabalham na modalidade presencial e a eliminação do risco de passivo trabalhista.   Outro benefício sempre citado por síndicos e zeladores que já adotaram a portaria inteligente é a melhora na gestão e na qualidade dos serviços do condomínio, uma vez que não é preciso lidar com faltas, remanejamento de funcionários e elaboração de escalas de trabalho.   Por fim, a possibilidade de emitir relatórios detalhados de ligações e acesso ao condomínio também colabora para uma gestão mais eficiente e moderna, o que termina por valorizar a posição ocupada pelo síndico, responsável por implementar essa novidade no prédio 

Contando com os melhores profissionais 

Experiente e com forte atuação em Curitiba e outras situadas num raio de até 120 quilômetros no Paraná, em Santa Catarina, Minas Gerais, e São Paulo, a Folk Portaria Remota é a melhor solução em segurança para condomínios  Como se bastasse a excelente prestação de serviços, a Folk Portaria Remota oferece a manutenção completa dos dispositivos usados e não cobra nada mais por isso. Possíveis reparos e vistorias já estão inclusos na taxa mensal paga pelo condomínio.   Outro diferencial da Folk Portaria Remota é sua equipe de atendimento sempre pronta a oferecer soluções sob medida, pois, havendo necessidade, moradores e responsáveis pelo prédio têm atendimento real, prestado por pessoas de verdade e realmente comprometidas.   Finalmente, a Folk Portaria Remota conta com ampla variedade de equipamentos e plataformas para propiciar mais segurança aos condôminos, como controle do perímetro por software, sensores instalados nas portas e a possibilidade de acessar as câmeras via celular ou tablete.   Logo, só há boas razões para aderir hoje mesmo ao serviço de portaria inteligente oferecido pela Folk Portaria Remota, que é referência em seu segmento de atuação e visa expandir seu atendimento a todas as regiões do país.